quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Antíteses Divinas

Existem coisas que não podem ser entendidas por completo, mas que podem ser sentidas profundamente no interior de nossas almas.

Um Amor tão grande daquele que morreu para me dar vida, como entenderei ?

Como poderia eu entender que, as feridas em seu corpo puderam servir para curar as feridas da minha alma ?

Como entenderei o amor daquele que mesmo sendo santo e eterno, se rebaixou de Filho de Deus para Filho do Homem, para fazer de mim, um simples mortal e pecador, filho de Deus com a breve promessa da vida eterna ?

Como poderia entender um amor tão grande, daquele que mesmo sendo Santo, morreu na cruz condenado como se fosse criminoso, por um pecador que merecia estar ali em Seu lugar ?

Como poderia entender a razão que fez com que o Eterno Rei dos reis se submetesse à autoridade falível de reis humanos fracos e temporais ?

Se eu pudesse entender a Deus, eu não seria humano e nem Ele seria Deus.

Como poderia entender que o criador infinito habitou na finitude do útero de uma criatura Dele ?

Haveria como explicar o dia que o Eterno nasceu como um simples mortal ?

E como Entender que o Pai da Eternidade se fez filho mortal por um momento ?

E como entender o dia que o Deus menino olhava para as estrelas que Ele mesmo havia criado e sabe o nome de cada uma ?

Não tenho razões e nem porquês, mas como explicar a paz tão grande que sinto hoje ?

E quando as ondas da vida batem em meu barco, eu olho para o alto, clamo a Ti, e logo tenho paz, como posso explicar isso ?

Não consigo Te entender plenamente, Senhor, mas sei que estás comigo, e que quando orou e pediu que o Pai salvasse todos aqueles que ouvissem falar de Ti e cressem, sinto que de alguma forma meu nome estava incluído lá.

Sei que Tua Morte na cruz me trouxe vida, e que você nasceu nesta Terra para que eu pudesse crer em Ti, deixar meu velho Homem morrer contigo naquela Cruz e Nascer de novo pelo poder da sua ressurreição, para estar pronto para ir para o céu de onde Tu vieste.

E ainda que tudo pareça ser contrário, ainda que a vida seja dura e que haja dores, Sei que ainda habitarei Contigo para Sempre.

" Por isso não desfalecemos; mas ainda que o nosso homem exterior se esteja consumindo, o interior, contudo, se renova de dia em dia.

Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória;

não atentando nós nas coisas que se vêem, mas sim nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, enquanto as que se não vêem são eternas. "
(2 Coríntios 4:16-18)

Ah, e com relação ao Entender um amor tão grande, acho que não deve mesmo ser entendido, pois Ele mesmo Disse:

"Naquela mesma hora exultou Jesus no Espírito Santo, e disse: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos; sim, ó Pai, porque assim foi do teu agrado."
(Lucas 10:21)

Uma Criança não conhece muito de seus pais, mas não precisa de nada disso para amá-los e nem para ser amada por eles, ama porque ama e ponto final.

Eu quero te amar como criança, pois para Ti, ó Eterno, serei sempre uma criança !

4 comentários:

Paulo Costa disse...

Não é para "entender", mas para sentir, viver, dar, confiar, acreditar... É um Amor maior do que nós, que nos transcende. Quando derramado em nossos corações confere-nos um poder e uma força que nos leva a "vencer o mundo". E então "nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor." (Rm 8:39)
Abraço fraterno!

Paulo Costa disse...

Desejo-lhe um Feliz e abençoado Natal e um novo ano cheio de realizações e conquistas interiores. Que o Amor e Graça de Deus inundem sempre o seu coração.
Passe no meu blog - Seguir Jesus, para ler a mensagem que também lhe é dedicada.
Abraço fraterno!

Lion of Zion disse...

Foi surpresa p/ mim o seu blog.

Abraço.

Éverton Vidal disse...

É a verdade amigo, sem dúvidas. Deus nao pode ser totalmente entendido, nem mesmo compreendido. E a linguagem do eterno no tempo, inevitavelmente contém antíteses, paradoxos e até (aparentes) contradiçoes que a fé resolve.

abraçao. Continue escrevendo!
Inté!